Papo de gordo!


Eu sempre lutei com a balança, desde sempre.
Sempre invejei minhas amigas magrelas que comiam três vezes mais do que eu e mantinham seus pesos intactos, e eu lá, comendo alface, engordava por elas. (Oi Van, um beijo!)
Já tentei assumir o lado "olha só, estou bem com meu corpo e isso que importa!", mas funcionou tipo assim, 1 dia. No outro já entrava em depressão e fazia a dieta do gelo e melancia.
Minhas amigas estão aí e não vão me deixar mentir.



E eis, que o destino brincalhão me envia pro país onde a gastronomia é declarada Patrimônio Mundial pela UNESCO. Em um primeiro momento achei que seria tranquilo,  quando é que eu me renderia a comer feijão de manhã , e depois, parar em todos os carrinhos de comida que tem nas ruas? Nunca. Mas o nunca nesse caso, durou tipo, 3 meses. Hoje já estou tão "em casa", que enrolo coisas nas tortillas, sinto cheiro de longe de pozole e não nego uma feijãozinho refrito de jeito nenhum. Sem esquecer que to colocando salsa de chipotle até em cenourinhas cruas. É caros leitores, já dizia mamis, nunca diga "dessa água não beberei...".

Com essa alegria culinária toda, Costco a minutos da minha casa, embalagens em tamanhos gigantes, o alerta vermelho disparou: eu, prima do Ronaldinho Fênomeno (em questão de metabolismo) já comecei a aparecer nas fotos com um leve queixo duplo. Aí tem sempre aquela pessoa legal que vira e te lembra, como se você não tivesse espelho em casa...Nossa, deu uma engordadinha né? #umdiaacertoabocadeumdesses.



Ok! Tenho espelho, já voltei pra dieta do gelo, fazer exercícios (eca! invejo mesmo aquelas pessoas , tipo meu marido, que sentem prazer em correr 6km e voltam sorrindo....detalhe que tenho pai maratonista, ele só esqueceu de me passar o dna). Tudo isso estou falando pra , alertar vocês caros leitores: CUIDADO! 

Quando no México, irá ganhar uns bons kgs.


É tortilla, tamales, tacos, chilaquiles, carne asada, pozole, chile en nogada, gorditas, enchiladas, quesadillas, sopes que não acabam mais. Mexicano faz festa dia sim e dia também, e festa sem comida não é festa...


Tudo isso pra chegar num ponto e , contar uma curiosidade pra vocês:
Tá achando que a terra dos hamburgueres que tem o maior índice de obesidade mundial? 
Háaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa.
Não meus caros, é aqui mesmo, na terra das tortillas.




Graças a uma dieta baseada em bebidas açucaradas e fast food, o México ultrapassou seu vizinho nesse quesito. Segundo relatório da ONU, divulgado pelo jornal Daily Mail, cerca de 70% da população do país está com sobrepeso e um terço já é obeso, quadro que se tornou um problema de saúde pública. O consumo de fast food e alimentos industrializado também cresceu no país. De acordo com o relatório, o México luta contra a obesidade ao mesmo tempo em que ainda tenta combater a fome e a desnutrição entre a população mais pobre. A epidemia do excesso de gordura é mais proeminente entre os pobres e jovem, grupo onde também se destacam os desnutridos graças a uma dieta pobre.


Países mais gordos do mundo 
 
 
México 32,8%
Estados Unidos  31,8%
Síria 31,6%
Venezuela 30,8%
Líbia 30,8%
Trindade e Tobago  30%
Vanuatu 29,8%
Iraque 29,4%
Argentina 29,4%
Turquia 29,3%
Chile  29,1%
República Checa  28,7%
Líbano 28,2%
Nova Zelândia  27%
Eslovênia  27%
El Salvador  26,9%
Malta 26,6%
Panamá 25,8%
Antígua  25,8%
Israel 25,5%
Austrália 25,1%
Saint Vincent  25,1%
Dominica 25%
Reino Unido  24,9%
Rússia 24,9%
Hungria 24,8%


O relatório menciona que as modernas redes de abastecimento de alimento trazem grande eficiência ao processo de produção, armazenamento e distribuição, o que permite baixar o preço da comida. Mas, ao mesmo tempo em que ocorre o processo de barateamento, aumenta também a variedade de produtos processados e industrializados, que contribuem para a obesidade e o sobrepeso se consumidos em excesso. (ahã? oi? será????)





O governo e as escolas estão sempre em campanhas pra incentivar as crianças a adquirir desde cedo uma alimentação saudável e incentivam muito a prática de esportes.

Eu, como tenho que correr atrás, estou LITERALMENTE correndo mesmo (6km/dia). Nada de contribuir pras estatísticas (basta a de consumo de coca cola). Estou com a boca costurada e correndo atrás do prejuízo. Do México que levar em mim, só o amor , os kgs eu abro mão!!!




Depois não digam que não avisei....

*ps: esse post é um oferecimento pro meu grupinho querido de dieta, que tem me ajudado muito a não cortar os pulsos na terra das quesadillas....



Besitos.

Share:

9 comentários

  1. Respostas
    1. Haja força amiga..... Onde compra???? hahahahaha. Foco. Beijos.

      Excluir
  2. Muito legal o post! Em 6 meses aqui comendo tudo isso que citou mais o meu pãozinho preferido (as conchas) kkk já ganhei 3 humildes quilinhos. AFF...haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha Lu, eu ganhei meu queixo duplo em um ano e 3 meses. Meu Deus do céu, pra que tanta comida boa né? Agora, correndo atrás do prejuízo e tortilla, só se for de gelo....rs Beijos.

      Excluir
  3. Oi Melissa! Só queria compartilhar que aconteceu a maior bizarrice comigo:
    Cheguei no México comendo tudo o que tinha direito, em puestito na rua, nos Oxxos da vida, mas não sei se foi o tempo até me acostumar com o horário (primeira semana vivi à base de miojo) ou o que foi mas em 5 meses lá emagreci 5 kg!!! Um kilo pra cada mês, sabe-se lá por que, porque eu comia mais que não sei o que, e nunca fui magrinha de metabolismo rápido não viu.. to precisando voltar pro Mx pra perder mais uns kilos extras hahaha

    ResponderExcluir
  4. Olha, eu nunca sinto saudade da comida mexicana, principalmente nos restaurantes. Das casas sim, pq sou super chiple, e sempre alguém me pergunta ´Oye hijita, que queires hoy de comer?´. mas nunca recuso una torta con mucho aguacate, taquitos al pastor, água de horchata y calditos de camarones. Mas em geral eu sofro bastante para comer aí pq carbo não é beeem a minha praia e menos a pimenta.
    Mas sim, eu concordo que lidar com tanto alcool, carbo e refri é uma loucura e é difícil escapar de uma cartucheirinha mais saliente!
    Mas realmente me impressiona como a dieta mexicana é meio desequilibrada, é muita farinha branca e açúcar... Ufff

    ResponderExcluir
  5. Que perigo !!!! Aguenta firme essa dieta pois vc é novinha e logo conseguirá perder.Outro cuidado é manter. Depois dos 40 ,50 ,60 a coisa pega ,só de pensar já engorda e não perde por nada desse mundo.

    ResponderExcluir
  6. Ótimo post! Qualidade de vida é o melhor incentivo. Bjs

    ResponderExcluir
  7. Meu Deus, e eu achando que o Brasil tinha gordinhos! Eu nem imaginava que o México tinha índices tão altos de obesidade e sobrepeso... e eu não te acho nada gorda, nem gordinha, nem fofa! Bjs!

    ResponderExcluir