Museu Nacional de Antropologia - CDMX

Eu cometi um erro bem grave nesse Blog, nesses dois anos de existência do mesmo.

Não acreditei que , ainda não tinha contado pra vocês um pouco de um dos melhores museus que eu já fui, no mundo. Sério, não entendi o porquê de eu ter dado esse furo!





Se você como eu, usa e abusa do Trip Advisor, vai estar lá, em primeiro lugar de coisas pra se fazer quando na Cidade do México: Museu Nacional de Antropologia. Acredito que conheci esse museu na segunda visita que fizemos ao DF, e , ficou bem marcado na minha memória pois, pra chegar até o mesmo, depois que pulamos do táxi na Avenida Reforma, tomamos a maior chuva da vida! Foi uma odisséia chegar até a entrada do Museu, e , quando chegamos, estávamos ensopados.




Eu adoro visitar museu, sério, e tive a oportunidade de conhecer os mais famosos do mundo. Gosto de ler sobre eles antes, e chegar com uma certa intimidade. Tinha lido já que o de Antropologia era um dos dez melhores museus do mundo. E estava doida de vontade de conhecer-lo.

Eu não sabia muita coisa ainda sobre a cultura mexicana , e posso dizer com certeza que , trata-se de um mergulho o cultura mexicana. São infinitos m2 de pura inserção na história desse povo.

Saindo da Reforma, em frente a Bosque de Chapultepec, você encontra o prédio desse museu maravilhoso, bem moderno! É mais ou menos assim: Um pavilhão de dois andares, com um pátio central gigantesco, onde, você é recepcionado com um monumento impactante. 





Tal monumento, sustenta toda a cobertura do pátio do museu, e é conhecido como "guarda-chuvas", certamente pelo formato e pelo fato de sempre jorrar água dele, como uma cascata.




Conta com 22 salas de exposição permanente. (Ou seja amigo, prepare as pernas, condicionamento físico é essencial!...). A parte de baixo é dedicada a arqueologia, um prato cheio pra quem gosta. Já a de cima é dedicada aos povos indígenas mexicanos ( sua cultura, tradições, rituais...).



-  Salas de Arqueologia:
















- Salas de Etnografia











Eu , se voltasse ao museu, faria em dois dias. Um pra cada andar, porque, depois que gastei toda minha curiosidade, e minhas pernas na parte de baixo, confesso que já estava um pouco sem gás pro final do passeio, e , com criança ainda, é mais tenso!


Se me perguntarem do que mais gostei no museu, tenho na ponta da língua:


1 - Lucy




Uma reconstrução fiel a Lucy achada lá, na Etiopia.
Quem nunca viu Lucy em exemplares de livros de História gente? Eu já sabia de quem se tratava.

Lucy é um fóssil de Australopithecus afarensis de 3,2 milhões de anos, descoberto em 1974,quando uma equipe de arqueólogos fazia escavações na África, Etiópia. Chama-se Lucy por causa da canção "Lucy in the Sky with Diamonds" da banda britânica The Beatles, tocada num gravador no acampamento, e por a terem definido como uma fêmea. (wiki)
Ela é praticamente a mãe da humanidade! 


2 - Piedra del Sol  ( e a sala onde ela fica....)


Piedra del Sol






A Piedra del Sol está para o Museu de Antropologia assim como a Monalisa está para o Louvre.
Trata -se de um disco gigante de basalto, de 3.5m de diâmetro, pesando quase 25 toneladas. Traz muitas semelhanças a um calendário azteca ( embora os estudiosos digam, que é incorreto chamar-la assim.. Foi descoberta em 1790, durante escavações na Cidade do México.( na Plaza Central....onde certa feita, existiu o Templo Mayor do Império Asteca...).
Dentro da pedra estão descritos os movimentos dos astros e alguns ciclos onde os meses duravam 20 dias, os anos 18 meses e os séculos 52 anos, os quais, se renovavam.

São várias as teorias sobre a pedra, mas, para mim, que sou leiga, será sempre um calendário. E, pra minha filha, uma grande bolacha Oreo.




É um museu muito bacana, muito bem estruturado, onde você parece ser arremessada em um livro especializado! Eu estou de acordo com o Trip Advisor r acho que é a grande atração cultural da Cidade do México. Não é um museu especialista em telas, pinturas, elas quase não existem por lá! 



Horários de Visita :  Terça a Domingo, das 9 AM  as 7 PM , todo o ano. De domingo a entrada é gratuita para mexicanos e estrangeiros residentes no país.

Custo: 65 pesos mexicanos. 

Pode fotografar a vontade, pra filmar, paga-se uma taxa.




E aí? Só fazer umas caminhadas, corridas, antes de visitar o Museu, que dá tudo certo e em uma tarde, vocês conhecem .... :) 

Saludos!



Share:

5 comentários

  1. Quando se fala em museus, me sinto uma analfabeta de todos os parentes, pois nunca estive em um. Talvez pela falta de oportunidade ou pela ausência de incentivos. Tenho a impressão (me corrijam se eu estiver equivocada) de que no Brasil temas como museus e outros relacionados à cultura são simplesmente ignorados, quando consideramos a população em geral.
    Estou equivocada?
    Pelo que tenho acompanhado neste espaço, o mexicano respira cultura. Percebo isso até nas novelas que tenho visto na internet. São cenas em que os personagens estão em museus, ressaltando a importância dos estudos... É isso mesmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu notei aqui no México que a intimidade deles com sua cultura, é imensamente maior. Eles são um povo que se orgulham de sua história, seus antepassados, e fazem questão de levar isso adiante. É um país que preserva suas origens! :)

      Excluir
  2. Este foi um dos melhores e mais interessantes museus que já conheci. Às vezes me pego lembrando a visita. Tive a mesma impressão que vc quanto aos mexicanos e sua intimidade com a cultura. Amei o México

    ResponderExcluir
  3. El museo es uno de los lugares que mas frecuentann los turistas que visitan la bella cciudad de México

    ResponderExcluir
  4. Clarissa Carvalho1 de abril de 2016 08:02

    Não vejo a hora de conhecer o museu de antropologia, Xoximilco e também Teotihuacan. Sonho com isso desde criança.. pode acreditarr..rsrs

    ResponderExcluir