Uso chaleco SIM! ;)

Hoje acordei com uma foto que um dos meus irmãos me mandou no whatsapp: 2 anos sem estarmos todos juntos! Sendo que ele, não vejo mesmo, há exatos dois anos.

Acordei fiz o desayuno da minha filha. Tortillas de puro queso. Sim, ela adotou esse hábito e hoje não vive sem a tal tortilla, ou seja, não come o filãozinho nosso de cada dia. 




Me agasalhei toda, casacos que eu nunca pensei que um dia teria no Brasil, porque no Brasil, não faz frio ... (ponto positivo, amo o frio!). Fui levar minha filha no colégio! Em 10 anos de maternidade, somente há dois levo e busco minha filha no colégio.





Cheguei na escola, cumprimentei todo mundo, e de lá fui ao parque da cidade, correr. Gosto de exercícios físicos? Não! Odeio! É que nesse tempo de México, fui presenteada com uns quilos, devido a dieta "T" (tacos, tortillas, tortas, tamales....enfim...).




Saí do parque, dirigindo, e não me perco mais em San Luis Potosí! Já sei caminhozinhos escondidos e não ligo o Waze toda hora. Vale citar que não dou partida no carro sem antes pedir proteção a Virgem de Guadalupe. Só ela pra me proteger desse caos. Fui ao banco. Consegui fazer tudo o que eu queria! Sem stress.

Voltei pra casa, li meu livro (em espanhol) , raramente consultando alguma palavra no dicionário. Falei um pouco com minha mãe (coisa que faço quase todo dia...).

Fui checar meus emails e grupo. Mil emails, gente vindo pra cá e pedindo ajuda, gente agradecendo o blog, gente com dúvidas! Sempre dando aquela olhadinha paralela ao grupo. Aí aproveitei pra arrumar as coisas por aqui: coisas de dona de casa mesmo, liguei pra marcar uma consulta médica e depois que desliguei me dei conta de que ninguém mais fica me falando "- Mannnnde???" . Ou seja, as pessoas me entendem, mesmo com meu acento. Idioma, check!

Fui buscar a filha na escola, e voltei conversando com ela, aquelas coisas de dilemas de meninas: as meninas brigaram comigo, elas não me "juntan", fazem "bolas".... O problema é mundial nessa fase...a aceitação! Fiquei com dor no coração, mas , ela vai saber dar a volta nisso! E noto que minha filha já mistura os dois idiomas. 

Fomos almoçar as 2:30 pm, cedo para os padrões mexicanos! Mas pra gente , super normal agora... Almoçamos normalmente depois das 3. E outra coisa, no meu prato tinha abacate. Assim, junto com a carne e pico de gallo.

Ligo pros meus amigos brasileiros e falamos um idioma novo: metade espanhol, metade português, metade que a gente não lembra e inventa. Mas, nossos amigos brasileiros daqui, viram nossa família em tão pouco tempo! Porque é com eles que dividimos nossas glórias e angustias! Nossa saudade!

E tem os amigos mexicanos,.... Que rola café toda semana...e muita conversa! Já até tiro sarro deles...




É isso gente. 2 anos. Me sinto em casa, e com saudades da minha outra casa.

ps: Quase esqueço de comentar que estou de coletinho mexicano, aquele mesmo, que eu achava super esquisito e não entendia porque usar algo pro frio que não tinha mangas.





;)

Que minha permanência nesse país seja sempre assim, mexicanamente falando, "super chido!"





Saludos!

Share:

3 comentários

  1. Melissa : Ja pensaste em juntar os bradileiros que moram em diferentes pontos do Mexico ?
    Bim : Descobri que no Uruguay existe uma cimunidade bradileira que se reune nos finais de ano .
    Seria muito bacana fazer esta juncao de brasuleiros .

    ResponderExcluir
  2. Ana Beatriz V. da Rosa9 de dezembro de 2015 07:13

    Que bom ver que mesmo fora do Brasil, ainda existen lugares que nos fazem sentir em casa...aonde somos tão bem recebidos e acolhidos...fico feliz tb em saber que este lugar, no seu caso, seja o México, que para mim é um lugar especial e de sonho...espero que muito em breve seja eu a mora em "el Mexico Magico"... :) :) :)

    ResponderExcluir