Parte I – Mudança para o México

Mais uma vez tenho a honra de receber pessoas especiais, que contribuem muito com esse humilde Blog! Minha amiga Fabi, vai contar em dois textos ótimos pra gente, tudo que aprendeu sobre "Mudanças" nesses últimos anos!

Mudanças… 



Quem sonha em vir morar no México ou  está aqui sabe que mudanças são necessárias e as vezes dolorosas. Talvez você venha de aventureiro, começando a vida, talvez venha de mala, cuia e mamadeiras. Não importa qual é o caso prepare-se para fazer muitas malas, encher muitas caixas e se desfazer de muita coisa importante na sua vida. 




A primeira mudança é a de vinda, se vem a trabalho pode ter a opção de trazer um container ou apenas trazer o indispensável e receber uma cota para gastar aqui. No nosso caso não nos aconselharam a enviar container porque os eletrodomésticos mais caros não funcionariam aqui devido a diferença de voltagem, quase todas as casas para alugar já vêm com fogão, armários de cozinha e de quartos. Talvez seja uma excelente ideia para as pessoas que estão começando a vida, mas para nós que tínhamos nossa casa montada não foi tão bom assim...



Nos pareceu excelente, até nos darmos conta que talheres, lençóis, cobertores, toalhas, tuperwareetc, somados custam bem mais caro que uma geladeira, máquina de lavar e tv. Sem contar que tenho saudades e carinho até hoje pelas travessas que ganhei de casamento, nunca consegui trazer todos meus álbuns de fotos (vem um pouquinho em cada viagem) livros e outras coisas que me faziam falta.  

Outra coisa interessante é que não é tão divertido como parece comprar TUDO novinho em folha, sem conhecer os melhores lugares, idioma, opções e custos, especialmente com filho pequeno e marido se adaptando no cargo novo, cultura local, enfim, é tanta coisa para dar conta que a tarefa se torna hercúlea e desgastante. Nunca mais opto por trazer só o básico, isso porque meu básico foram 6 malas e 2 caixas de fogão (pagamos bagagem adicional e parecíamos flagelados chegando aqui). 




Deixar sua casa (ou mesmo seu quarto na casa dos pais) para trás é uma emoção difícil de descrever, uma mescla de esperança, medo, saudades...nunca vou esquecer da sala vazia, o ultimo check list e fechar a porta. É muito mais do que paredes que deixamos para trás, são sonhos, historias, vistas, natais, risadas de pessoas que deixamos para trás, mesmo se tiver uma data fixa para regressar, saiba que a vida que você deixou para trás ficou lá, você voltara a uma realidade diferente da que conhece, sendo uma pessoa totalmente diferente. 

As suas coisas você deve optar em vender, deixar com alguém, fechar o apartamento com tudo dentro, depende do seu plano em relação ao regresso. Eu vim sem prazo de volta, mas com intenção de voltar em uns 2 anos... os anos passaram, a situação mudou e a cadeira já não estava lá. Já se vão 7 anos... 
Viemos para cá e fomos morar 1 mês num hotel, parecia a 8º maravilha do mundo depois de tantas emoções estar em um lugar para ser servida. Só que não. Hotel é legal de férias, se forem para um hotel no período de transição entre assinatura de aluguel etc, sugiro que escolham um apart-hotel ou suíte como dizem aqui, onde você tem a opção de cozinhar, porque acredite, ainda que não goste vai baixar o espirito da Tia Nastácia em algum momento, onde os menus de fast food e restaurantes te parecerão todos iguais e você sonhará com o aroma de um feijão fresco sem tomates ou chili dentro, se tiverem crianças busquem um com tv a cabo e área de brinquedos, o hotel de negócios que ficamos não tinha nada disso e foi um mês muitooo longo. 




No dia que entregaram as chaves do apartamento parei num supermercado, comprei feijão, arroz, bife, temperos, panela e cozinhei. Juro que meu filho nunca comeu tanto na vida dele, tadinho, inclusive curou a frescura de criança que não quer comer nada, rs. 

Se optar por não trazer sua mudança como nós, terá que sair a compras. Sugiro ter em mãos lojas virtuais para comparar preços on line (wall mart, Comercial Mexicana, SamsCostco, Liverpool, Idea Interior), pode encontrar mais coisas nas lojas físicas sempre, mas terá ideia de preço de um item para comparar. Sugiro trazer sua carteirinha do Sams Club, se não tiver vale a pena fazer (funciona aqui) e/ou ficar sócio do Costco, no Sams comprei panelas, tapewares, pratos, copos, roupa de cama a preços bastante bons e excelente qualidade. Moveis recomendo buscar Idea Interior, também encontra boas opções no Sams e Costco, ou checar no grupo sobre referencias próximas aonde for morar, Idea tem design, mas má qualidade, comprei bi cama de madeira maciça melhor que mdf da Idea a melhor preço em uma loja do Periférico, mas tem que conhecer. Compre o estritamente necessário e vai conhecendo antes de comprar mais. Detalhes de decoração com estilo encontra no Bed Bath & Home, preço salgado, mas coisas bonitas e super diferentes, especialmente utensílios de cozinha. 

Se optar por trazer suas coisas tenta negociar com a empresa aluguel de moveis no período que demora para chegar, são aproximadamente 3 meses, mas uma amiga chegou a esperar 6 meses para receber suas coisas. Se não conseguir sugiro que fique alojado mais tempo provisoriamente no Brasil e mande suas coisas antes e menos tempo aqui, não conheço ninguém que tenha amado viver 3 meses num hotel. 


Junto com a mudança vem escola para quem traz filhos. Todos dizem que se adaptam super fácil, que aprendem super bem e é verdade, mas dói. Toda adaptação tem um preço. A Mel já fez um post sobre escolas mas tenha em mente que cada região é uma realidade. Busque o máximo de informações com pessoas que vivem na região, veja quais são os valores da escola, se coincidem com os seus. Tem todo tipo de opção, religiosa, Montessori, humanista, tradicional, escotista, quase todas bilíngues, algumas com certificação Cambridge, outras Oxford, não se iluda com títulos, busque sua tribo, eu sempre chegava de supetão e dizia que queria ver a escola porque ia embora no dia seguinte e queria considera-la entre minhas opções. A maioria me mostrava a escola, algumas um pouco contrariadas de não marcar hora, nessas visitas vi professora gritando com crianças de 1 ano para subir logo a escada, vi criança chorando sem ser consolada, vi professora de inglês falando em espanhol, descartei escolas renomadas porque não me tocavam o coração e segui meus instintos antes de qualquer coisa. Tenha em mente apenas que não importa sua convicção, seu filho chegara frágil e precisara de apoio para adaptar-se a tudo. Ele vai superar, mas vai doer no começo. 

Mudar de país é tudo de bom, te expande a mente, as ideias, conceitos e muda você para sempre. Nunca mais vera seu pais do mesmo jeito que antes e pouco a pouco mudara seus conceitos sobre estar aqui. Vai deixar muita coisa para trás, não dá para trazer tudo e todos. Sua ideia de prioridades mudará e valorizara para sempre seu lar, não importa onde esteja, você descobre que lar é onde vivem pessoas que se amam, o resto são coisas...


A parte 2 do texto da Fabi, a gente posta semana que vem!


Escrito por:

Fabiana, 40 anos, mãe, esposa, empreendedora, professora, corretora de imóveis nas horas livres, uma verdadeira mulher Bombril. Moro no México desde 2008, vindo de mala e cuia e muita fé com o maridão. Adoro viajar, conhecer culturas e fazer amizades. 






Share:

4 comentários

  1. Eu me mudei a primeira vez pro Peru, só com as roupas lá alugamos um apê mobiliado! Quando fomos pra Suécia fizemos o mesmo, mas para nossa surpresa lá não tivemos sorte e tivemos que comprar tudo. Da Suécia viemos para o México trazendo a mudança de lá. Chegando aqui ficamos num hotel mas como o visto demorou muito pra sair ficamos longos 4 meses no hotel, realmente não é legal tanto tempo assim, isso que o nosso hotel tinha cozinha, mas mesmo assim muito tempo cansa. Agora estamos de mudança para os EUA, e a princípio não levaremos a nossa mudança, então começa aquela fase de despego aiaiaia, não é nada fácil desapegar, readaptar!

    ResponderExcluir
  2. Ansiosa pela parte 2. Este texto vem bem a calhar com meu atual momento. Este blogue é tudo de bom e a Mel maravilhosa.
    Roberta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que tenha gostado da parte 2, e que tenha ajudado, essa é a ideia!!

      Excluir